Sejam todos bem vindos! Espero que gostem, e voltem sempre por aqui! :D
RSS

terça-feira, 2 de fevereiro de 2010

Perdidos


Vendo a chuva caindo, pensando na estréia da sexta temporada do Lost... Tantas coisas me vieram a cabeça! Até engraçado, como me transportei pro mundo Lost. E o que eu consegui concluir do tempo que eu fiquei parada na janela vendo a chuva cair foi que o seriado Lost não representa SÓ uma Ilha. A Ilha é mais uma personagem ali na história, uma das mais importantes no final, talvez, mas a Ilha descrita lá não é apenas um monte de terra cercada de água por todos os lados. Ela realmente tem vida. A pergunta que devemos fazer no final não é "o que é a Ilha?" mas sim "quem é a Ilha?"

O seriado mostra tam
bém, o decorrer da vida dos sobreviventes. Que mostra que todos estão ligados de alguma forma, ou tiveram experiências parecidas. E aí eu me pergunto: Tantas pessoas que eu já conheci até hoje, algumas eu ainda tenho contato, outras foram passageiras. Que efeito será que eu tive nessas pessoas que foram passageiras na minha vida? Será que eu mudei alguma coisa na vida delas? Será que se eu nunca a tivesse conhecido, mudaria algo na minha vida? Até onde minha vida está interligada com a de outras pessoas? Perguntas que são realmente pra parar pensar, pensar, pensar e ainda assim não ter uma resposta objetiva!

Vida... Viver... Sobreviver... Morte...! Lost aborda todos esses temas também. Vida e Morte de uma forma em especial pela fusão de Luto e gra
videz/nascimento. Em uma cena, a morte e o nascimento ocorrem simultânemanete em diferentes espaços. O Boone morrendo na caverna e o Aaron (filho da Claire) nascendo na floresta. E o modo como eles montam a cena, alternando entre um e outro, é como se o nascimento de Aaron não fosse possível se não fosse pela morte de Boone.

Por outro lado, existe aquele mistério da Ilha que mulheres grávidas morrem. Como se carregar em si uma nova vida, significasse carregar em si a morte. Mas em que sentido luto e gravidez estariam ligados, se eles são opostos?
Pensando melhor, bem no fundo, dar a luz significa começar a fazer morrer. Não é possível doar a vida sem doar, juntamente, a morte, que um dia irá acontecer inevitavelmente. Portanto
, o único mode de fugir da morte é não ter nascido nunca!

Enfim... Depois de tantas filosofias de um dia de chuva, eu percebi que todos nós tem um pouco de Lost nas nossas vidas. Todo mundo pode estar perdido em algum ponto de sua vida e espera uma oportunidade para renascer, assim como os sobreviventes do voo Oceanic 815 viram na queda do avião, uma oportunidade para começar tudo da estaca zero. A pergunta final é: ISSO É POSSÍVEL ?




Ah ... um comentário a parte:
Minha cachorrinha (minha irmã) tá bem melhor, talvez ela tenha que fazer a cirurgia só para evitar que a inflamção aconteça novamente, mas ela já tá toda alegrinha de novo! muito bom isso! Obrigada pela força de todos ! :)

20 comentários:

Sarah' disse...

loooost *-* gosto tanto.

! Marcelo Cândido ! disse...

Sem essa série fantástica não saberia dizer como seriam meus últimos 4 anos!!!
Desde 2006 quando a Globo começou a exibir, aí não aguentei, fui pro DVD, tbm tive a oportunidade de ver na TV a Cabo
E naqueles momentos em que tudo parece parar, os personagens e seus sentimentos, a musiquinha de fundo, isso é mágico, isso é Lost!!

Abraço
...

Marine Crist disse...

Desculpe minha falta de atenção, nem tinha percebido que sua cachorrinha tava maus...
Mas, se isso responde a sua pergunta, seu jeito de escrever com o coração muda a minha vida...
Talvez não de um modo geral, mas faz meu dia mais feliz e olha que nem te conheço...rsrs...
Mas me sinto bem quando abro meu vlog e vejo que tem nova postagem sua...
Abraço.

Edilson disse...

Querida Má:

Olha,me fez sentir culpa agora...rs Nunca assisti a Lost (apesar de ouvir muitos comentários a respeito).Realmente começamos a morrer a partir do momento do nosso nascimento. O importante para mim é que a gente viva intensamente e que ache sempre uma finalidade para isso. Linda semana e obrigado o carinho de suas visitas.Beijoooooooo.
www.lua2gatos.blogspot.com

Primícia Wanessa. disse...

amor, adorei o seu blog... to te seguindo!
me segue tb? http://neuropink.blogspot.com/

beijos :*

Silvana Nunes .'. disse...

Certamente, eu estou assim hoje. A espera de uma oportunidade.
Bela analogia.
Parabéns, amiga.

~*Rebeca e Jota Cê*~ disse...

Má,

Jota Cê é louco por Lost, acredita? Hoje mesmo assistiu dois episódios inéditos e eu que espere tudo acabar pra ser digna de atenção...ahahaha.

Que bom que sua cachorrinha está melhor, menina linda.

Beijo imenso.

Rebeca


-

Ela disse...

adorava LOST...era viciada...depois parei...ficava agoniada a cada capitulo...rsrsrsrs

muito bom!
bjosss

Jaime Piedade Valente disse...

O poeta J. Donne disse que nenhum homem é uma ilha, mas talvez estivesse a exagerar no optimismo. Há momentos do Lost em que esse optimismo prepondera, mas a maior parte das vezes é o pessimismo que é justificado.

Carolda disse...

Eu me perdi no mundo de Lost desde o primeiro episódio da primeira temporada, e totalmente sem querer. Vi a chamada, despertou minha curiosidade e pronto, viciei.
Um beijo

Cadinho RoCo disse...

Todos nós de alguma maneira e em algum momento estamos literalente perdidos em meio a tantos encontros esparramados por aí.
Cadinho RoCo

wendell disse...

e tava. sem tempo. de entra aqui.
mais to de voltaaa.
BEIJOS

Nice Borges disse...

Lost. Amei, mas realmente estou lost, pois nunca assisti o seriado (risos), mas amei o blog e isto importa. Escreves muito bem. Parabéns! Levarei você comigo, tá?
Beijo!
Nice

Rafael disse...

É, eu também nunca vi Lost direito!
haha
Abraço

¤*Daia*¤ disse...

Gurian! Hah! Esse post me fez viajaaar! Pensei em tantas coisas depois de ler ele... inacreditável! Eu nem sabia que era capaz de pensar taaanto! =p

C tá me deixando com vontade de assistir Lost desde o começo e tentar entender! Hihih!

Bjo

Lua disse...

Finais felizes sempre sao mais lindos!
Eu ADORO seriado, mas Lost é muito perdido rss

Boa semana e beijao!

Quimera disse...

Você já leu "A Profecia Celestina"?
Apesar dele ser ficção, o livro tem muitas coisas interessantes!
Nele o autor fala sobre esses encontros 'casuais' com pessoas que nunca mais veremos. Se você encontrou determinada pessoa, é porque vocês tinham alguma informação importante para passar uma para a outra. Se o consciente não conseguiu captar a mensagem, o inconsciente com certeza o fez.
Excelente texto!
Beijocas

Fraan Farias disse...

Eu nunca vi lost direito, acho que faço mais o estilo de Gossip Girl rs
Que bom que a sua cachorrinha está melhor, Má (:
Beeijo ;*

Karine disse...

Nunca parey pra ver lost e tentar entender!
Mas se tem uma coisa certa nessa vida é q tudo está interligado, agente as vezes pode não perceber mais como dizem " quando uma borboleta bate as asas aki, acontece um forte vendo do outro lado do planeta"

Mto bom o texto, e q bom q sua cachorrinha ta bem!

Mari e Ana disse...

Adorei seu texto, via LOST também. E percebi, como você, muitas reflexões a serem feitas levando em conta os temas do seriado.

Ana

Postar um comentário